MFL 2016 - Clique aqui para conferir!

O bagre Africano de Ataléia
SELECIONADO

Sinopse: Um peixe extraordinário subverte as leis naturais e aterroriza o imaginário popular no interior de Minas Gerais. Alguns dizem que é impossível capturá-lo vivo. Outros atribuem a ele o desaparecimento de pessoas e animais. Na pequena cidade de Ataléia, são tempos de suspense: cada um à sua maneira, todos estão à procura do monstro.


Comentário da Curadoria
Por Cid Nader Incrível como há uma cena mineira – e é uma, já que consigo perceber ao menos mais duas distintas acontecendo simultaneamente – na atualidade, que busca de maneira constante a desconstrução de qualquer sentido comum narrativo, na tentativa de que as imagens e as situações arrancadas do que seria um comum do dia a dia (mas em comunidades ou locais que estão distantes de serem os comuns de grande parcela de quem os assistirá) se façam quase o único modo de explicação (num abandono total do texto organizado em benefício de naturalidade, que afinal não é mesmo tão natural, pois se passa sob a observação de lentes e instalação de microfones). Onde a estética é usada e abusada, onde as luzes artificiais criam climas, onde a paisagem é explorada de maneira até abusiva (mas, normalmente, com a obtenção de grandes e bonitos instantes imagéticos), e de onde se tentará uma organização construtiva que abdicará da linearidade, reforçará trechos específicos estancados da ordem (porque parecem pitorescos, ou são de beleza indispensável): filmes que tentam ganhar um patamar de estranheza (opção mesmo, buscada, ansiada, quase obsessivamente). Por outra, há o dia a dia comum na vida de quem senta diante de um aparelho de TV para assistir a alguns sedutores seriados de documentários investigativos de coisas anormais (normalmente num History Chanel, ou National Geographic, ou ainda no Discovery...). Daqueles programas que buscam um monstro do lago, indo atrás de dicas e palpites, de senhas e indicações certeiras, com uma foto daqui, uma filmagem de lá que sugeririam aquela sombra lá atrás daquela árvore ser a ponta do rabo dele, por exemplo (e isso por dias e dias de enrolação). Ou um outro, por exemplo, que coloca Jesus ou Moisés como extraterrestres e provas cabais disso sendo anunciadas a cada intervalo, para numa sucessão de depoimentos e documentos imaginados como dizendo aquilo, chegarmos ao final com o prato de salgadinhos vazios e mais um momento de frustração acumulado. Se juntarmos essas duas certezas aí de cima, mais um tanto de imagens bacanas de um filmete amador – creio que “Noctâmbulo – O Assassino da Noite” -, um outro tanto de idas do caçador de um bagre mitológico indo na casa se um da região de Ataleia para encontrar a arma ideal para a caça ao “monstro”, uma estranha ida à casa de um benzedor, um índio xamã daqui, um arauto acolá, chegaremos à mescla de situações que resultou O Bagre Africano de Ataleia. Vale alertar que para o samba do crioulo doido que pareceu (e isso nos bons e ruins sentidos), os momentos sob luz escassa noturna nas casas, as imagens da pescaria, e outras tomadas bastante competentes (com câmera fixa captando campo amplo) e bonitas, pagam a razão do ver o filme: e sim, a história do Homem Bagre, também. P.S.: vale alertar, também, que o filme cresceu bastante poucas horas após visto... Fonte: CINEQUANON, http://www.cinequanon.art.br/

PROGRAMAÇÃO

  • Dia 28-03-2015 (Sábado)
  •    17:00 - Panorama 9 (CCBB - Cinema I /RJ)   44
  • Dia 01-04-2015 (Quarta-feira)
  •    19:30 - Panorama 9 (CCBB - Cinema II /RJ)   25
  • Dia 25-04-2015 (Sábado)
  •    18:30 - Panorama 9 (CCBB - Cinema /DF)   26
  • Dia 16-05-2015 (Sábado)
  •    17:30 - Panorama 9 (CCBB - Cinema /SP)   23
  • Dia 13-06-2015 (Sábado)
  •    18:30 - Panorama 9 (CCBB - Teatro II /BH)   30
Direção: Aline X e Gustavo Jardim
Duração: 52min
UF/Ano: MG/2014
Classificação Indicativa: Livre
Equipe: Diretores : Aline X e Gustavo Jardim Produção : Mariana AndradeEmpresa Produtora : 88 Filmes // DuRolo // OladaDireção de Fotografia : Bernard Machado e Lucas BarbiSom Direto : Victor DiasMontagem : Rita PestanaTrilha Sonora Original :Ligalinga O Grivo
Elenco: Carlos Gomes, Guy Lessa, João Honório, José Fernandes, Josefina Lemos Pereira, Lucas Lemos Pereira, Manoel Marques Lima, Modad Alchaar, Nivaldo Português, Salvador Freitas Botelho, Sebastião Estevão Lima, Soraia Kretli, Vieira Rodrigues, Zarife Alchaar, Zé das Botas
Contato: Aline Xavier Mineiro Álvares - alinex@gmail.com
   
   

(informações fornecidas pelos filmes no ato da inscrição online)





Mostra do Filme Livre 2015 | Desenvolvimento: Rivello/Menta